ACORDO: vereador que votou a favor de “parlamentar punheteiro” anuncia rompimento com grupo de situação e se articula para conseguir presidência da câmara de Montadas/PB

 

Após votar contra o pedido de investigação de quebra de decoro parlamentar do vereador que publicou um vídeo nas redes sociais praticando atos de masturbação, Ronaldo de Oliveira (PSD), anunciou nesta sexta-feira (19) que já não faz mais parte do grupo político liderado pelo atual prefeito da cidade de Montadas, Jonas de Souza, também do PSD.

Em entrevista, Ronaldo explicou que um dos motivos para o afastamento, foi porque teria percebido que a atual gestão do município tem esquecido as promessas feitas em campanha, principalmente daquelas voltadas a população mais humilde. “A gestão do prefeito Jonas não tem beneficiado aqueles que mais precisam em nosso município, as promessas foram bonitas, mas ficaram apenas no palanque. Não tinha mais condições de sustentar apoio ao um governo que não consegue cumprir com seus compromissos” disse.

A justificativa de Ronaldo de Oliveira não convenceu o grupo liderado por Jonas de Souza. Isso porque, informações chegadas ao BLOGDOMARCIORANGEL dão conta que o rompimento do parlamentar faz parte de um acordo feito anteriormente com o grupo de oposição da cidade.

O trato seria que se Ronaldo votasse para salvar a pele do vereador Sebastião da Costa (o homem da punheta), os demais oposicionistas o elegeriam como presidente da Câmara de Vereadores para o biênio 2019/2020.

Por telefone, o prefeito Jonas disse que já esperava a notícia do rompimento. “No fundo eu já sabia que isso iria acontecer. Era só questão de tempo. Desejo sorte ao vereador Naldo” falou o gestor.

Com o rompimento do vereador Ronaldo, Jonas de Souza passa a ter minoria na casa legislativa, contanto apenas com o apoio de Cássio Avelino, Marcos Justino, Yuri Veríssimo e Júnior da Silva. A Câmara de Montadas é composta por nove vereadores.

BLOGDOMARCIORANGEL

Load More Related Articles
Comments are closed.