UM homem suspeito de matar um servidor do Departamento Estadual de Trânsito da Paraíba (Detran-PB), em Campina Grande, foi preso nesta sexta-feira (15) pela Polícia Civil. Em depoimento, o jovem de 22 anos confessou o crime e alegou que teve um “surto” durante uma relação sexual e que asfixiou a vítima de 55 anos usando uma toalha.

Após matar o servidor público, o suspeito disse que roubou a carteira com R$ 45, o celular e o veículo da vitima. A polícia identificou o autor do latrocínio após analisar imagens de uma câmera de segurança de um mercadinho próximo ao local do crime.

De acordo com a Polícia Civil, no vídeo a vítima e o suspeito aparecem juntos, comprando uma carteira de cigarros, pouco antes do crime. A partir disso, os policiais conseguiram identificar e localizar o jovem, que foi preso na casa da mãe dele, no bairro de Bodocongó.

Ele não reagiu à prisão. Inicialmente, negou o crime, mas depois de ficar ciente das imagens, acabou confessando o assassinato.

Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!