Presos em operação contra pedofilia são de classe média

 

Os dois homens presos por pedofilia em João Pessoa na manhã desta quinta-feira (17) são de classe média alta e moram na orla da capital. As informações foram repassadas pela Polícia Civil durante uma coletiva de imprensa relativa à operação ‘Luz da Infância’, deflagrada em 24 estados. Depois de presos, os suspeitos pagaram fiança e foram liberados.

Na casa deles foram encontrados materiais pornográficos armazenados e equipamentos como celular, computador e tablet foram apreendidos para que a perícia científica analise, as investigações se aprofundem, e outras pessoas possam ser identificadas.

Fotografia, vídeos e links vão ser rastreados para levantar rede de pedofilia em todo o país. “Essa é uma operação constante de monitoramento, e continuará sempre. Esses criminosos serão caçados”, alertou o delegado adjunto Isaías Gualberto.

Um dos presos tem 60 anos, o outro cerca de 24. A identidade, profissão e outras informações sobre os homens não foram divulgadas pela Polícia Civil.

A Operação Luz da Infância foi deflagrada um dia antes do Dia do Combate ao Abuso e Exploração de Crianças e Adolescentes, no dia 18 de maio. A primeira fase da operação foi em 2017. Em todo o Brasil, a operação movimentou 2600 policiais, cerca de um milhão de arquivos foram analisados, 578 mandatos de busca e apreensão  foram cumpridos no país.

Load More Related Articles
Comments are closed.