Extremamente preocupado com os efeitos já sentidos em todos os segmentos econômicos por conta da crise no abastecimento de combustível, o prefeito Romero Rodrigues, que continua cumprindo agenda administrativa em Brasília, dedicou boa parte desta quarta-feira (23) em contatos com sua equipe de secretários. Romero recomendou um plano emergencial voltado principalmente para as áreas de saúde, educação e limpeza urbana.

A principal preocupação do prefeito é de que serviços essenciais como o SAMU, o transporte escolar e a limpeza urbana, por exemplo, sejam direta e imediatamente atingidos pela crise que se alastra em todo o País.

O contato do prefeito se intensificou com os secretários Diogo Flávio de Lyra Batista (Gabinete), Paulo Diniz (Administração), Luzia Pinto (Saúde), Iolanda Barbosa (Educação) e Geraldo Nobre (Serviços Urbanos e Meio Ambiente). O procurador geral do Município, José Mariz, também foi acionado por Romero Rodrigues, para eventual recurso junto à Justiça no sentido de garantias no abastecimento de combustíveis para as áreas essenciais do Município.

Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!