imagem internet

A greve dos caminhoneiros também afetou o abastecimento de alimentos no estado. A Associação de Supermercados da Paraíba (ASPB) afirmou que os supermercados começaram a apresentar problemas no setor de hortifruti, onde o carregamento é mais constante. Desde segunda-feira (21), a categoria parou as atividades em protesto contra a alta no preço do diesel.

“Na Empresa Paraibana de Abastecimento e Serviços Agrícolas (Empasa), a laranja está prestes a acabar. Tomate, batatinha e cebola estão escassos e tiveram o preço majorado”, disse o presidente da ASPB, Damião Evangelista.

A manifestação tem ocasionado reflexos em diversos setores e serviços, que utilizam as rodovias para o transporte de produtos. Além do desabastecimento de alguns produtos nos supermercados, o protesto diminuiu a frota de ônibus na Capital em 50% nesta quinta (24), além de instituições suspenderem aula por causa da falta dos combustíveis.

Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!