Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Política

Acabou CPI: Empresário envolvido em esquema no MEC afirma que Milton Ribeiro não sabia de nada

Edvaldo Brito foi quem fez as denúncias a respeito do esquema de favorecimento no Ministério da Educação

Em entrevista exclusiva à Jovem Pan News, Edvaldo Brito, empresário que denunciou o esquema de favorecimento no Ministério da Educação (MEC), disse que nunca percebeu a participação de Milton Ribeiro em negociações consideradas suspeitas.  Foi a partir das denúncias de Brito que a Polícia Federal prendeu o ex-ministro da Educação e os pastores Arilton Moura e Gilmar Santos, suspeitos de promover o esquema de distribuição de verbas dentro do MEC. “Eu posso afirmar categoricamente, e a minha visão, quando eu falo com as pessoas, meu olho está ‘linkado’ no olho de quem eu estou falando. E o ministro levanta suas mãos, coloca na cabeça e diz: ‘É grave, é sério isso. É sério isso! E eu quero tomar providências agora”, defendeu.

 

“Quando o Arilton me liga e pede passagem de avião. Até se ele pedisse passagem para ele e para o pastor Gilmar, eu ia entender que eles iam fazer o culto à noite e que não teria problema. Eu não teria condição no momento, mas iria fazer o que eu fiz. Só que aí começa uma pressão muito grande, com xingamentos por parte do Arilton”, explica o empresário. Edvaldo declarou que sempre considerou o ex-ministro Milton Ribeiro um homem sério, mas ressaltou que o comportamento de Arilton Moura não era digno de um pastor evangélico: “Aconteceram pressões dele, palavras pesadas, mensagens de WhatsApp. E eu vi que realmente não era uma boa companhia para o ministro que eu sempre considerei um homem honesto, um homem de Deus”.

Jovem Pan

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!