Alexandre do Sindicato desafia governador a sair às ruas e vê o caos causado por ele na saúde

Alexandre do Sindicato desafia governador a sair às ruas e vê o caos causado por ele na saúde

O vereador Alexandre do Sindicato (PSD) mais uma vez condenou o comportamento do governador da Paraíba, João Azevêdo, que administra a crise gerada pela pandemia entre quatro paredes, indiferente ao sofrimento das pessoas e perseguindo Campina Grande com todas as suas forças.

Em pronunciamento, Alexandre fez um desafio: chamou João para vir à cidade debater com suas lideranças e a população. “Mas, já respondo que ele não virá, porque não tem interesse, não tem coragem de olhar na cara do povo e dos representantes de Campina. Não tem coragem nem disposição e isso aprendeu com seu mentor político Ricardo Coutinho”, disse o vereador. 

Segundo o parlamentar, “a máscara de João Azevêdo caiu porque todos hoje sabem que ele dispensa um tratamento de favorecimento à capital, em detrimento de Campina Grande”, por isso, repetiu o convite: “Desafio o senhor novamente a vir a essa cidade, andar nas ruas de Campina. Vamos sair juntos na cidade para o senhor ouvir a população”.

INCOMPETÊNCIA E CAOS

Durante sua fala, Alexandre do Sindicato afirmou textualmente que falta ao chefe do executivo estadual competência e capacidade política para administrar a Paraíba. “O senhor não tem argumento, não tem coragem e não tem competência sequer para estar nessa cadeira que ocupa porque foi um poste colocado pelo seu mentor, que me parece ainda ditar algumas coisas para o senhor”, denunciou.

O vereador foi igualmente taxativo ao responsabilizar João Azevêdo pela situação crítica da saúde na Paraíba, lembrando o fechamento de leitos, o afrouxamento da fiscalização e o ataque às liberdades.

“O culpado é o senhor, que não cuidou de João Pessoa como deveria ter cuidado, que fez vista grossa no período eleitoral, que fez vista grossa no veraneio, nos feriados de final de ano, e agora quer cobrar de nós responsabilidade que não é nossa e nos atribuir um peso que não é nosso”, frisou.

A agressividade do governador contra Campina Grande, segundo Alexandre, será rechaçada pelo povo. “O senhor agora tenta criar uma guerra contra o Município. Criou uma fixação por Campina Grande, quer quebrar Campina Grande. Mas, o povo dessa cidade não se dobrará e dará a resposta ao grupo do eixo do mal”, concluiu.