Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

DestaquesParaíba

Após confessar adultério, pastor Daniel Nunes é disciplinado na Assembleia de Deus de Campina Grande

Após confessar adultério, pastor Daniel Nunes é disciplinado na AD Campina Grande

O pastor ficará um ano afastado dos púlpitos e sem participar da Santa Ceia.
Após confessar adultério, pastor Daniel Nunes é disciplinado na AD Campina Grande

O pastor Daniel Nunes, que ficou famoso após se envolver em uma polêmica na qual chamou os fiéis que saiam de sua denominação de “lixo”, surpreendeu a todos quando veio a público e renunciou ao cargo de Pastor Presidente da IEAD-CGPB e COMEAD-CGPB.
Automaticamente, muitas pessoas ligaram a sua renúncia ao escândalo, e que ele não havia suportado a pressão. No entanto, o motivo é bem diferente do que muita gente estava imaginando.
De acordo com a página Assembleianos de Valor, logo após renunciar ao cargo de Presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus na cidade de Campina Grande, vazou em vários grupos do WhatsApp, mensagens dizendo que Daniel Nunes mantinha um relacionamento extraconjugal com uma cantora jovem da Igreja, há pelo menos 7 anos.
O nome da suposta amante do pastor é Priscila Fernandes, que de imediato já privou as suas redes sociais. O pastor confessou o pecado diante de toda a igreja e pediu perdão.
Daniel Nunes ficará um ano afastado de qualquer função eclesiástica, e também não poderá tomar a Santa Ceia.

 
Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!