2 de agosto de 2021
recadao@pagina1pb.com.br
DestaquesPolítica

Após reunião de FHC e Lula, Bolsonaro afirma ‘Um ladrão candidato a presidente e um vagabundo como vice’

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira que as eleições de 2022 já tem uma chapa formada, com um “ladrão candidato a presidente e um vagabundo como vice”. Bolsonaro não especificou a quem se referia, mas a declaração ocorre um dia após o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) — a quem o presidente costuma chamar de “ladrão” — afirmar que “não hesitará” em ser candidato se tiver boa saúde e chances de ganhar.

A fala também ocorreu cerca de 1h depois da divulgação de um encontro entre Lula e o também ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), ocorrido na semana passada, na casa do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Nelson Jobim.

— Falando em política, para ano que vem já tem uma chapa formada: um ladrão candidato a presidente e um vagabundo como vice — disse Bolsonaro, durante cerimônia de entrega de títulos de propriedade em Açailândia (PT).

Na semana passada, também sem se referir nominalmente a Lula, Bolsonaro já havia chamado o ex-presidente de “bandido” e dito que ele só ganharia uma eleição “na fraude”.

Nesta sexta-feira, em seu discurso, o presidente também fez diversas críticas a governos de esquerda pelo mundo, citando Argentina e Venezuela, e ainda criticou indiretamente o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) ao dizer que o estado será libertado da “praga” do “comunismo”.

— O comunismo não deu certo em lugar nenhum no mundo. Não vai ser no Brasil que ele vai dar certo. Quando se fala em partido comunista, vocês têm que ter aversão isso e mostrar onde esse serviço foi implementado, o que sobrou para o povo — disse, acrescentando depois: — O estado do Maranhão, tenha certeza, brevemente será libertado dessa praga.

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!