Bancários param 24 h na Paraíba e ameaçam parar em greve

Bancários param 24 h na Paraíba e ameaçam parar em greve

Agência da Caixa Econômica Federal – José Cruz/Agência Brasil

Apesar dos avisos de que haveria paralisação  de 24 horas nas agências da Caixa Econômica Federal na Paraíba, nesta terça-feira (27), muitas pessoas formavam filas nas portas das agências. O presidente do sindicato dos Bancários, Lindon jhonson Almeida, admitiu, em entrevista ao programa Tribuna Livre da TV Arapuan, que a mobilização poderia ser maior. “A categoria aderiu e estamos lutando para mobilizar mais e no futuro podemos paralisar mais, se o governo continuar com intransigência”

O sindicato classificou como “estado de greve”, em meio a mobilização nacional que tem o objetivo de denunciar a venda de fatias do banco (até então 100% público) e o “cenário caótico” pelo qual vem passando os bancários da instituição.

Durante o dia de mobilização, haverá reuniões nos locais de trabalho e protesto em agências estratégicas para dialogar com os empregados e a população. De acordo com o Sindicato dos Bancários da Paraíba, 81,62% dos funcionários da Caixa na Paraíba aprovaram a deliberação, em assembleia que foi realizada de forma virtual.

Além disso a mobilização tem como objetivo também exigir melhores condições de trabalho e de atendimento à população, por meio de mais contratações e vacinação prioritária contra a covid-19 para os empregados do banco.

Almeida também explica Ele destaca especificamente que a Caixa Seguridade terá seu capital aberto na próxima quinta-feira (29), em mais uma ação indireta de privatizar o banco. Numa ação que, segundo o Sindicato, pode descapitalizar o banco e tirar uma de suas grandes fontes de receita.