Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Economia

Banco do Brasil tem lucro recorde de R$ 6,6 bi no 1º trimestre de 2022

O Banco do Brasil bateu recorde no lucro líquido ajustado registrado no primeiro trimestre de 2022, de R$ 6,6 bilhões. O valor representa crescimento anual de 34,6% e é 11,5% maior do que o resultado do trimestre anterior.

Segundo o banco, o recorde é decorrente do “crescimento do crédito – com performance positiva em todos os segmentos –, do aumento da margem financeira bruta e do bom desempenho das receitas de prestação de serviços”.

No trimestre mais recente, as receitas de prestação de serviços totalizaram R$ 7,5 bilhões. Isso significa aumento de 9,4% em relação ao último trimestre de 2021.

O Banco do Brasil informou que a margem financeira bruta da instituição cresceu 5,6% ao ano, mesmo com o impacto da elevação da Taxa Selic sobre os custos de captação no trimestre. “É reflexo do bom desempenho da carteira de crédito e o forte resultado de tesouraria”, ressaltou.

Presença do BB

O BB informou que a carteira de crédito ampla atingiu R$ 883,5 bilhões em março de 2022. É um crescimento de 16,4% na comparação com o mesmo trimestre do ano anterior e de 1,0% em relação a dezembro de 2021. “Este é o resultado da proximidade com os clientes e do atendimento especializado e de qualidade em todos os segmentos”, assinalou o banco.

Segundo a instituição financeira, o agronegócio está em crescimento, e o banco tem apoiado o segmento: “Em março/22, a carteira atingiu R$ 255 bilhões, crescimento de 28,2% na comparação com março/21, com destaque para o custeio agropecuário (+47,8%) e para as linhas de investimento agropecuário, (+68,7%)”.

O Banco do Brasil tem 24 milhões de clientes ativos nos canais digitais. A instituição está presente em 97% dos municípios brasileiros, com 56,7 mil pontos de atendimento.

Palavra PB

 
Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!