Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

BrasilDestaques

Bolsonaro não alivia sobre prisão de ex-ministro: “Se a Polícia prendeu tem os seus motivos”

Mostrando que é intolerante em relação a corrupção ou qualquer ato criminoso em seu governo, o presidente Jair Bolsonaro foi indagado sobre a prisão do seu ex-ministro da educação, Milton Ribeiro, afastado após denúncias de favorecimento a pastores que agiam dentro do Ministério e não pensou duas vezes, “Se a PF prendeu, tem os seus motivos”.

O presidente afirmou que não pode ser culpado pelos atos de seus subordinados:

“Mas, se tem algum problema, a PF está agindo. Está investigando. É um sinal que eu não interfiro na PF. Porque isso vai respingar em mim, obviamente. Eu tenho 23 ministros, mais uma centena de secretários, mais de 20 mil cargos comissionados. Se alguém faz algo de errado, pô, vai botar a culpa em mim?”

O ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, foi preso nesta quarta-feira (22) em uma operação da Polícia Federal que investiga a suposta prática de tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), vinculado ao Ministério da Educação (MEC).

Também foram decretadas as prisões de Arilton Moura e Gilmar Santos, apontados como lobistas junto ao MEC que atuariam para viabilizar a liberação de verbas da educação.

 
Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!