28 de novembro de 2021
recadao@pagina1pb.com.br
Esportes

Botafogo-PB vence o Criciúma e segue na luta por uma vaga na Série B

Placar foi construído logo nos primeiros minutos de jogo, quando Welton recebeu na ponta, puxou para o meio e encheu o pé

O Criciúma teve a posse de bola, mas foi o Botafogo-PB que teve as melhores chances de gol e, por isso, a vitória na noite deste sábado, no Almeidão, foi justa. No entanto, certamente o torcedor do Criciúma terá do que reclamar após o último lance da partida, quando, dentro da área, o lateral-esquerdo Tsunami atingiu o zagueiro do Tigre e o árbitro, mesmo com o VAR à disposição, deixou o jogo seguir.

O placar foi construído logo nos primeiros minutos de jogo, quando Welton recebeu na ponta, puxou para o meio e encheu o pé, contando ainda com desvio da defesa para enganar o goleiro Gustavo e estufar as redes catarinenses. A partir daí o torcedor que esteve no Almeidão viu um Belo reativo, oferecendo a bola e explorando os contra-ataques. Foi com essa tática que a equipe pessoense por capricho não saiu do gramado do Almeidão com um placar ainda mais elástico. Do lado do Criciúma, pecou o ataque, que levou relativo perigo ao goleiro Felipe apenas no terço final da segunda etapa. Com a vitória, o Botafogo-PB chega aos cinco pontos, mesma pontuação do Criciúma, e agora passam a lutar ponto a ponto pela segunda posição do Grupo C da Terceirona.

70 a 30. Essa foi a porcentagem da posse de bola do Criciúma ante o Botafogo-PB na primeira etapa. Os números, que falam por sí só, mostram que o Belo deu a bola para o Tigre no decorrer de todo o primeiro tempo, no entanto, aproveitou as chances que teve no contra-ataque para, além de fazer o gol da vitória em belíssima jogada individual de Welton, assustar os visitantes que poderiam ter ido para o intervalo com uma desvantagem ainda maior no placar.

Após a tento botafoguense o Criciúma tentou, martelou, teve a posse, mas esbarrou no bom posicionamento da defesa alvinegra. O Botafogo-PB, por sua vez, investia no contra-ataque e por pouco, com Welton Felipe e Marcos Aurélio, não aumentou o marcador. Ao final do primeiro tempo, o Xerife tinha, além do gol, o saldo de duas bolas no travessão do goleiro Gustavo, que, indiscutivelmente, foi o melhor jogador do Tigre nos primeiros 45 minutos.

A segunda etapa começou da mesma forma que a primeira terminou, com o Botafogo-PB cedendo a posse de bola e explorando o contra-ataque. Foi assim que por três vezes os comandados de Gérson Gusmão tiveram claras chances de chegar ao segundo gol, no entanto, desperdiçaram todas elas e viram, principalmente nos últimos 10 minutos, o Criciúma crescer de produção e, por pouco, não empatar o marcador.

.

A torcida botafoguense, que buscou apoiar seu time durante grande parte do jogo, se calou quando aos 45 minutos, em falta cobrada na área, a bola sobrou para Mateus Scalese cabecear forte, no pé da trave esquerda de Felipe e, por mero capricho, não empatar a partida. O torcedor que acompanhou o lance pela TV viu que, após a cabeçada, o lateral-esquerdo Tsunami atingiu em cheio o corpo do atleta do Criciúma, no entanto, mesmo com auxílio do VAR, o árbitro André Luiz de Freitas Castro deixou o jogo seguir e, sem ter nada a ver com isso, o Botafogo-PB comemorou a sua primeira vitória no quadrangular do acesso à Série B.

ESCALAÇÕES

BOTAFOGO-PB: Felipe, Sávio, William Machado, Fred (Daniel Felipe), Tsunami, Pablo, Tinga, Cleyton (Bruno Gonçalves), Marcos Aurélio (Juninho), Welton Felipe (Esquerdinha)e Juba (Luã Lúcio). Técnico: Gérson Gusmão

CRICIÚMA: Gustavo, Alemão (Claudinho), Rodrigo, Marcel Scalese, Arilson (Renan Areias), Hélder, Hygor, Eduardo, Luiz Paulo (Henan), Felipe Mateus (Dudu Figueiredo) e Silvinho (Minho). Técnico: Cláudio Tencati.

Do ge

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!