21 de outubro de 2021
recadao@pagina1pb.com.br
Política

Brasil: Bolsonaro se pronuncia sobre possibilidade de o STF tomar decisão que comprometa a propriedade privada de agricultores

Hoje (15) o presidente Jair Bolsonaro se pronunciou sobre a pauta do Marco Temporal, que está em discussão no Supremo Tribunal Federal. Trata-se da legislação que determina o resguardo das terras possuídas por índios no Brasil no dia da promulgação da Constituição de 1988, mas veda que aquelas que não estavam sob a posse deles em tal data (exceto se tomadas à força por invasores) tenham sua posse transferida a eles por lei. Os ministros da Suprema Corte estão votando se o Marco Temporal deve ser alterado, determinando que a posse de terras que atualmente são de agricultores, por exemplo, deve ser transferida aos índios independentemente da época em que já as possuíram, ou se deve ser deixado como está.
A gente pede a Deus que logo mais o nosso Supremo Tribunal Federal não altere o marco temporal. Há um pressão externa muito grande, mas o pessoal lá de fora não sabe as consequências disso daí. […] Se o Brasil tiver que demarcar novas reservas indígenas, conforme previsão do Ministério da Agricultura, o equivalente a mais 14% do território nacional, que seria equivalente aos Estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, São Paulo e Minas Gerais, isso equivale a uma Alemanha e uma Espanha juntas. O preço de alimentos vai disparar e não só isso, podemos ter, no mundo, desabastecimento. […] Nós queremos que nossos irmãos indígenas passem, cada vez mais, a serem tratados, a serem pessoas exatamente igual a nós. Uma parte considerável dos indígenas quer produzir, quer trabalhar, e nós sabemos que isso, realmente, fará com que, no Brasil, tenhamos um só país com 8,5 milhões de km² e não uma colcha de retalhos, como alguns querem fazer do nosso país.“, disse Bolsonaro.
Pensando Direita
Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!