Bruno será articulador no grupo das oposições para 2022

Bruno será articulador no grupo das oposições para 2022

Nesta segunda-feira (03), em entrevista concedida ao programa Frente A Frente, da TV Arapuan, o prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD), afirmou que ainda não está pensando nas eleições de 2022 e que a sua prioridade agora combater a pandemia causada pelo novo coronavírus. De acordo com o político, ele não fará imposições sobre aos candidatos, mas fará o papel de articulador.

“Não falando como Bruno, mas o prefeito de Campina é uma peça importante no processo e, se eu abrisse mão nesse processo de composição, eu correria o risco de menosprezar o potencial que a cidade tem não só eleitoral, mas de somar no debate político e isso é fundamental. A questão é até que ponto vai a influência nesse processo. Eu sei enxergar o meu papel não devo ter papel de controlador, mas de articulador. primeiro tenho que chancelar as pretensões de cada um”, declarou.

Em entrevista concedida ao jornalista Luís Tôrres, Cunha Lima ainda avaliou a intervenção causada pelos governos estaduais e federais no processo, encabeçados, respectivamente pelo governador da Paraíba João Azevêdo (Cidadania) e pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Quando questionado se deveria haver uma chapa bolsonarista na disputa estadual, Bruno negou.

“Não acho que deva ser uma chapa do Palácio do Planalto, não necessariamente porque é uma disputa de governo de estado, não é uma disputa federal, as pessoa estarão disputando os cargos na Paraíba, mas é natural que cada um se manifeste até para que o cidadão tenha o direito de escolher baseado na realidade prática. Na minha opinião, não faz sentido se ter uma determinação de cima para baixo. É obvio que na minha visão água e óleo não se misturam, no meu palanque eu não quero que divirja do meu modelo de pensar. Eu perdi uma eleição para não querer ser incoerente, não adianta viver uma coisa e dizer outra, não dá para ser uma chapa 100% governistas, as coisas precisam ser separadas”, arrematou.