15 de outubro de 2021
recadao@pagina1pb.com.br
Paraíba

Categoria proposta da Secretaria de Educação de João Pessoa sobre retorno das aulas presenciais em julho

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do município de João Pessoa (Sintem) vai discutir com a categoria sobre uma proposta apresentada pela Secretaria de Educação da Capital do retorno das aulas presenciais no mês de julho. De acordo com o presidente do Sintem, Daniel de Assis, o assunto será debatido a partir da próxima semana. 

“Vamos decidir um possível calendário  dialogando com a categoria através de fóruns de debates virtuais”, informou nesta quinta-feira (01). Segundo o presidente do Sintem, o objetivo é debater a proposta apresentada e consolidar uma posição coletiva para esse cenário de retorno das atividades presenciais durante a pandemia. Estima-se que 98% dos profissionais da educação tenham tomado a primeira dose de vacina contra Covid-19. O município conta com aproximadamente 12 mil trabalhadores em educação. 

O Sintem participou de uma audiência, no dia de ontem (30), com a secretária de Educação, América Castro, em que foi apresentada uma proposta de retorno das atividades presenciais nas escolas municipais em julho. O sindicato, de acordo com informações repassadas, defendeu um cronograma que leve em consideração a imunização total dos trabalhadores com as duas doses da vacina contra Covid-19 e dialogou sobre os protocolos do retorno. 

Além disso, ainda foram discutidas condições sanitárias como as estruturas das escolas, recursos materiais e tecnológicos para professores e estudantes, equipamentos de proteção individual (EPI’s) para todos que fazem a comunidade escolar. Por conta disso, o Sintem resolveu iniciar na próxima semana, uma consulta junto à categoria, por meio de fóruns virtuais de discussão por polo, com o objetivo de debater a proposta apresentada e consolidar uma posição coletiva para esse cenário.

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!