Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Cidades

Chuvas provocam incidentes em vários municípios da Paraíba e devem seguir por mais cinco dias

As chuvas fortes que caem na Paraíba provocaram problemas diversos na manhã desta quarta-feira (25) em diversos municípios paraibanos. A capital João Pessoa foi a mais afetada, mas o caso mais grave foi registrado em Pocinhos, cidade do Agreste e localizado nas proximidades de Campina Grande. Chuvas devem persistir por pelo menos mais cinco dias.

Isso porque, em Pocinhos, um reservatório de água se rompeu por causa das fortes chuvas e, em consequência, ao menos quatro casas foram derrubadas. Quatro pessoas foram levadas para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Segundo o hospital, trata-se de dois homens (de 56 e 22 anos) e duas mulheres (de 51 e 17 anos).

Reservatório de água rompe e deixa feridos em Pocinhos, Agreste da Paraíba — Foto: Artur Lira/TV Paraíba

Reservatório de água rompe e deixa feridos em Pocinhos, Agreste da Paraíba — Foto: Artur Lira/TV Paraíba

Com relação a João Pessoa, os incidentes não são tão graves ainda, mas são muitos. E como a Defesa Civil prevê ainda mais cinco dias de chuvas ininterruptas, as equipes seguem em alerta. Kelson Chaves, coordenador da Defesa Civil de João Pessoa, destaca que “as chuvas não são fortes, mas persistentes”.

Foram registrados alagamentos em áreas como Oitizeiro, José Américo, Comunidade São Luís, Mangabeira, Gramame e Valentina. Uma casa, por exemplo, desabou no bairro de Oitizeiro, em João Pessoa, por volta das 23h59h. Mas ninguém estava na casa e, por isso, não houve feridos.

No Km 18 da BR-230 e na ladeira entre Valentina e Mangabeira o trânsito chegou a ser interrompido totalmente. No primeiro caso, por causa do deslizamento de uma barreira. A interdição aconteceu de madrugada e a área só foi liberada pouco depois das 10h30.

No segundo caso, a interdição aconteceu por causa do acúmulo excessivo de água, que impossibilitou a passagem dos carros. Uma colisão entre carretas no Acesso Oeste e a quebra de um caminhão na Pedro II provocaram ainda obstruções parciais de vias.

Poucas motos se arriscavam na ladeira entre Mangabeira e Valentina, em João Pessoa — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução

Poucas motos se arriscavam na ladeira entre Mangabeira e Valentina, em João Pessoa — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução

Já em Gramame, a chuva invadiu casas e provocou prejuízos aos moradores. Muitos tinham dificuldades de sair de casa, também, por causa da força da água que escoava pelas vias. Em Mangabeira, uma escola ficou alagada.

Além disso, ao menos seis semáforos deram problemas por causa da chuva, o que aumentou os focos de congestionamentos e de desvios forçados provocados pela Superintendência de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP).

Bairro de José Américo em João Pessoa: ruas de barro são as mais afetadas pela chuva — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução

Bairro de José Américo em João Pessoa: ruas de barro são as mais afetadas pela chuva — Foto: TV Cabo Branco/Reprodução

Segundo a Defesa Civil, uma das principais preocupações é o Rio Jaguaribe, que corta a cidade. Kelson Chaves destacou um aumento considerável no seu nível, mas disse que nenhum incidente grave foi registrado entre as comunidades ribeirinhas. Ainda assim, ele alertou sobre a necessidade de, no menor sinal de risco, deixar as áreas de risco preventivamente. “O importante primeiro é preservar a vida”, comentou.

Outras cidades

Problemas provocadas pela chuva foram registradas ainda em Conde e em Santa Rita. Em Conde, as vias da praia de Jacumã ficaram totalmente alagadas. E muitas casas ficaram enlameadas, com a água invadindo os cômodos e provocando prejuízos diversos.

Já em Santa Rita, a sede do Projeto Legal, localizado no bairro de Marcus Moura, foi fortemente afetado. As ruas de barro que circundam o local ficaram completamente alagadas e os trabalhos do projeto precisaram ser suspensos. São 160 crianças e adolescentes pobres atendidas com reforço escolar e oficinas de arte e que recebem duas refeições por dia.

G1 

 
Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!