4 de agosto de 2021
recadao@pagina1pb.com.br
Paraíba

Conselheiro do TCE já recebeu quase R$ 850 mil de salários desde que foi afastado pela justiça

O conselheiro do Tribunal de Contas da Paraíba (TCE), Arthur Parêdes Cunha Lima, mesmo afastado das suas funções há mais de 19 meses parece não esta passando nenhum aperto em suas economias. Isso porque de acordo com o portal da transparência do TCE, o conselheiro não deixou de receber seu salário pelo cargo em nenhum mês desde dezembro de 2019 quando foi afastado por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) no âmbito da Operação Calvário.

De acordo com um levantamento feito pelo Blog do BG, Arthur Cunha Lima já recebeu um valor bruto de mais de R$ 832,3 mil nos últimos 19 meses. O salário bruto do membro do TCE fica em média R$ 44 mil por mês.

Já o valor líquido, com descontos de imposto, chega a mais de R$ 580,9 mil em 1 ano e sete meses de afastamento. A remuneração líquida do conselheiro por mês gira em torno de R$ 30 mil reais.

O ministro Francisco Falcão, do STJ, havia autorizado em seu despacho que Cunha Lima seguisse recebendo salários mesmo estando na lista dos investigados da Operação Juízo Final, um desdobramento da Operação Calvário.

Veja os valores:

2019

Dez- 30.429,75    44.682,39

2020

Jan – 30.429,75  – 44.682,39

Fev – 30.429,75  – 44.682,39

Mar – 30.429,75  – 44.682,39

Abr – 30.429,75  – 44.682,39

Mai – 30.429,75  – 44.682,39

Jun – 30.498,02  – 44.930,62

Jul – 30.722,32  – 45.746,26

Ago – 30.722,32  – 45.746,26

Set – 32.138,99  – 45.746,26

Out – 32.138,99  – 45.746,26

Nov – 32.138,99  – 45.746,26

Dez – 32.138,99  – 45.746,26

Total: 372.647,37 – 542.820,13

2021

Jan – 30.914,86  – 42.675,60

Fev – 29.208,67  – 40.426,93

Mar – 29.208,67  – 40.426,93

Abr – 29.208,67  – 40.426,93

Mai – 29.208,67  – 40.426,93

Jun – 30.137,57  – 40.426,93

Total: 177.887,11  – 244.810,25

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!