Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Colunistas

Conversa de Maçom – Por Almir de Araújo de Oliveira

“Sede edificadores sociais. Façam com que suas virtudes, e não seus defeitos, sejam leis.” (Octacílio Schüler Sobrinho)

Nesta data, 4 de agosto, a CONFEDERAÇÃO MAÇÔNICA DO BRASIL (COMAB), sucessora do Colégio de Grão-Mestres da Maçonaria Brasileira, comemora 49 anos de profícua existência.

 

O Colégio de Grão-Mestres da Maçonaria Brasileira foi fundado em Belo Horizonte na data de 4 de agosto de 1973, após denúncias de irregularidades nas eleições verificadas em 27 de março de 1973 para os cargos de Grão-Mestre Geral e Grão-Mestre Geral Adjunto do Grande Oriente do Brasil. Neste pleito foram cancelados mais de 70% dos votos e aclamada eleita a chapa da situação.

Foram fundadores os Grão-Mestres dos seguintes Grandes Orientes Estaduais, federados ao Grande Oriente do Brasil: São Paulo, Minas Gerais, Ceará, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Paraná, Distrito Federal, Mato Grosso, Santa Catarina, e Rio de Janeiro.

Essa cisão, juntamente com a criação das Grandes Lojas Estaduais em 1927, é considerada um dos maiores acontecimentos da história maçônica do Brasil.

Cada Grande Oriente confederado é autônomo, independente e soberano, reconhecendo os demais como legais e legítimos, com a adoção de Constituição e Regulamento Geral específico.

O primeiro Presidente do Colégio de Grão-Mestres da Maçonaria brasileira foi o Irmão Athos Vieira de Andrade (1929 – 2010), então Grão Mestre do Grande Oriente de Minas Gerais.

Seus princípios asseveram que a Maçonaria é uma Instituição universalista, filosófica, espiritualista, filantrópica e humanitária; é fundamentada nos postulados da LIBERDADE, IGUALDADE, FRATERNIDADE, PAZ, JUSTIÇA e DEMOCRACIA; proclama a existência de um princípio criador, o qual se denomina de GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO; não é religião, seita ou agremiação política e não permite, em suas reuniões, qualquer discussão sectária; é uma escola de aperfeiçoamento moral e intelectual, congregando homens livres e de bons costumes, iniciados e unidos pelo sentimento de fraternidade; é voltada para a livre investigação da verdade sem preocupação de fronteiras e de raças; proclama o trabalho como direito e dever principal do homem, indispensável à evolução da humanidade; combate os privilégios e a exploração do homem pelo homem e respeita as leis do País; defende a livre manifestação do pensamento e a dignidade da pessoa humana.

A Confederação reúne-se ordinariamente no mês de fevereiro de cada ano em local definido pela secretaria geral para tratar de assuntos de ordem interna e da eleição para a futura administração, que se renova a cada ano, e extraordinariamente tantas vezes quantas forem necessárias. No mês de outubro, se agrupa para a posse da nova diretoria, recaindo o encontro no Oriente em que se situa a sede do Grande Oriente, cujo Grão Mestre foi eleito Presidente.

Atualmente a COMAB conta com 25 Grandes Orientes filiados. São entidades que assessoram a presidência da Confederação: Academia Maçônica de Ciências, Letras e Artes (AMCLA), associação literária sem fins lucrativos; Escola Nacional de Altos Estudos Maçônicos (ENAEM), órgão de pesquisa, estudos, consultoria e assessoramento destinado à formação dos Maçons da jurisdição; Instituto Laico de Estudos Contemporâneos do Brasil (ILEC BRASIL), instituição de pesquisa, estudos, integração social, consultoria e assessoramento.

Na última Assembleia Geral Ordinária, realizada na cidade de Florianópolis no dia 20 de julho, a Confederação oficializou a criação da Fraternidade Feminina da COMAB. Durante os trabalhos o presidente, o Grão-Mestre do Grande Oriente de Minas Gerais Irmão Vanderlei Geraldo de Assis, enalteceu a postura de nossas cunhadas e sobrinhas na recente tragédia verificada na capital pernambucana: Nossas cunhadas em tragédias como essa que ocorreu em Pernambuco por excesso de chuvas que levaram a morte dezenas de pessoas e deixou milhares de famílias desabrigadas, atuaram de forma muito decisiva para amenizar o sofrimento das comunidades que estavam sofrendo. A Fraternidade Feminina da COMAB é a consolidação de um ideal que envolve toda família maçônica no voluntariado para servir o próximo.

A atual diretoria da COMAB está assim constituída: Presidente: Vanderlei Geraldo de Assis (GOMG). Vice-Presidente: Guilherme de Queiroz Ribeiro (GOIPE). Orador: Sérgio Wallmer (GOSC). Tesoureiro: Onildo Silva Almeida Filho (GOPB). Conselho Fiscal: Josemildo Pinheiro (GOCE), Genivaldo Leal (GOPI) e José Arimateia Aires (GOAP). Suplentes: Jorge Gouveia Melo (GORJ), Cassino Lhopes Moreno (GOBA) e Jurandi Alves Vasconcelos (GOP).

Sempre que escreve sobre a nossa COMAB, enfatizo que a fundação do então Grande Oriente Independente da Paraíba foi presidida pelo Irmão Armando de Lima Fagundes, Grão Mestre do Grande Oriente Independente do Rio Grande do Norte e Presidente do Colégio de Grão-Mestres da Maçonaria Brasileira. O evento aconteceu na cidade de Mamanguape/PB na data de 21 de abril de 1980. Em de 6 de junho de 1980 a nossa Potência foi admitida oficialmente nos quadros do Colégio de Grão-Mestres da Maçonaria Brasileira. No dia 6 de abril de 1991 o Grande Oriente da Paraíba participou da fundação da Confederação Maçônica do Brasil, sucessora do Colégio de Grão Mestres da Maçonaria Brasileira.

No âmbito da COMAB, não existe lugar para discórdia, rancor ou qualquer forma de sectarismo, sendo dever inalienável dos seus filiados a perpetuação da essência da Maçonaria universal.

João Pessoa, 4 de agosto de 2022 (E.`. V.`.).

Fonte:
Confederação Maçônica do Brasil (http://www.comab.org.br/index.php)
Acesso em 4 de agosto de 2022.
1 A Emenda Constitucional nº 2, de 14 de agosto de 1993, suprimiu o termo “Independente” passando a
Potência a denominar-se Grande Oriente da Paraíba.

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!