1 de dezembro de 2021
recadao@pagina1pb.com.br
Policial

Delegacia-Geral de Polícia Civil vai implantar Núcleo de Saúde para atender policiais da área polarizada por Campina Grande

A Delegacia-Geral da Polícia Civil da Paraíba vai implantar um Núcleo de Saúde para atender policiais da 2ª Superintendência de Polícia Civil, que abrange a área polarizada por Campina Grande. A unidade irá oferecer serviços médicos, psicológicos e odontológicos para os policiais, seus cônjuges e dependentes.

O Delegado-Geral da Polícia Civil, André Rabelo, reuniu em seu gabinete a comissão que está à frente desse projeto, para definir os últimos ajustes. De acordo com ele, o primeiro Núcleo de Saúde da Polícia Civil será implantado nas dependências do Instituto de Polícia Científica (IPC) de Campina.

“O IPC de Campina Grande dispõe de um bom espaço para iniciarmos esse projeto. Estamos implementando os últimos ajustes para garantirmos esses atendimentos, pois precisamos cuidar de quem cuida da segurança da sociedade”, disse André Rabelo.

Os policiais civis, seus cônjuges e filhos dependentes terão acesso gratuito a consultas com médicos e odontólogos, além de sessões terapêuticas com profissionais da Psicologia. Além de representar um serviço de prevenção, a medida proporciona uma economia nas finanças dos policiais que porventura precisem desses serviços.

Pelo cronograma dos trabalhos, a previsão é de que o Núcleo de Saúde da 2ª Superintendência – que abrange Campina Grande e mais 104 municípios – comece a funcionar dentro de duas semanas.

“Estamos em fase final de outras demandas relacionadas a melhorias para os nossos policiais. No que depender da Delegacia-Geral, a Polícia Civil da Paraíba será uma instituição cada vez mais forte, para prestar sempre um melhor serviço à sociedade”, concluiu André Rabelo.

Polícia Civil da Paraíba
Assessoria de Imprensa

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!