Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

DestaquesEleições 2022

Diferença é de 2% entre Lula e Bolsonaro em pesquisa

Bolsonaro reduz para 6% diferença para Lula e pesquisa aponta eleição indefinida no Brasil, com a margem de erro em 2%, a diferença cai para dois pontos.

O favoritismo alardeado pelas pesquisas eleitorais em favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, começa a cair por terra, segundo a pesquisa PoderData, realizada de 17 a 19 de Julho e divulgada nesta quarta-feira (20). A vantagem de Lula (PT) sobre Jair Bolsonaro (PL) na corrida pela presidência da República está em seis pontos percentuais. O petista tem 43% contra 37% do atual presidente na simulação de 1º turno. Com a margem de erro, Lula pode ter entre 41 e 45%, enquanto Bolsonaro pode ter entre 35 e 39%.

 

Essa diferença de 6 pontos é a menor registrada entre Lula e Bolsonaro desde abril de 2022, quando começaram a ser sentidos de maneira mais vigorosa os efeitos da alta da taxa de inflação e dos preços dos combustíveis. Faltam 74 dias para a eleição de 2 de outubro.

Os 2 candidatos tiveram variações dentro da margem de erro do levantamento (de 2 pontos percentuais) nos últimos 15 dias: Lula oscilou de 44% para 43%; Bolsonaro variou de 36% para 37%.

Ainda que sejam oscilações na margem de erro, é importante analisar a curva longa do PoderData, único estudo realizado a cada 15 dias com 3.000 pessoas em todo o Brasil. A trajetória de Lula e de Bolsonaro permite ver uma gradual aproximação entre o petista e o atual presidente nas últimas semanas.

A pesquisa já estava sendo realizada quando Bolsonaro falou a embaixadores estrangeiros em Brasília, na 2ª feira (18.jul.2022), criticando as urnas eletrônicas e ministros do Supremo Tribunal Federal. A reação de autoridades no Judiciário, Ministério Público e grande parte da mídia foi negativa. Os entrevistados pelo PoderData assistiram a tudo isso e a pesquisa reflete o impacto desse episódio –que parece ter sido quase nulo.

Esta pesquisa do PoderData também é a 1ª depois de ter sido promulgada a Emenda Constitucional nº 123, conhecida como PEC das bondades por aumentar de R$ 400 para R$ 600 o valor do Auxílio Brasil, além de criar um voucher de R$ 1.000 para caminhoneiros, dobrar o valor do vale-gás e criar um benefício específico para taxistas. Nos últimos 15 dias também houve a queda do preço da gasolina nos postos.

O dinheiro desses benefícios chegará ao bolso dos eleitores só em meados de agosto, mas o noticiário a respeito dessa novidade foi intenso nos últimos dias.

O PoderData também perguntou aos entrevistados sobre quem escolheriam em um cenário de 2º turno com Lula e Bolsonaro.

VITÓRIA EM 1º TURNO MAIS DISTANTE

O levantamento também mostra que, se as eleições fossem hoje, haveria 2º turno na sucessão presidencial. Nas 5 rodadas anteriores do PoderData, Lula empatava tecnicamente com a soma dos oponentes, o que indicava uma possível vitória do petista em 1º turno. Hoje, os outros nomes somam 49%, contra 43% do petista.

Para ganhar a sucessão presidencial já na 1ª votação de 2 de outubro, um candidato precisa de, pelo menos, 50% mais 1 dos votos válidos (os dados aos candidatos, excluindo-se brancos e nulos).

ESTRATIFICAÇÃO

O PoderData estratifica as respostas para aferir como cada candidato se sai em segmentos específicos do eleitorado. Lula tem melhor desempenho entre mulheres (46%), jovens de 16 a 24 anos (52%) e em famílias que ganham até 2 salários mínimos (50%). Bolsonaro pontua melhor entre homens (43%), eleitores de 45 a 59 anos (43%) e nas famílias com renda de 2 a 5 salários (48%) e com 5 salários ou mais (47%).

A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais quando se considera os dados aplicados ao eleitorado em geral. Quando se compara percentuais dentro de um segmento específico da população, a margem de erro é mais alta porque se passa a considerar uma fração das 3.000 entrevistas feitas pelo PoderData.

O cenário regional ainda indica indefinição. Eis o desempenho dos 2 líderes por região:

Sudeste – Lula e Bolsonaro têm o mesmo desempenho do que no eleitorado em geral: 43% a 37%;

Sul – Bolsonaro supera Lula por larga margem: 48% a 28%;

Centro-Oeste – os candidatos empatam tecnicamente, considerando-se a margem de erro regional de 6,9 p.p.: Lula 36% X 41% Bolsonaro;

Norte – Bolsonaro tem 50%; Lula, 44%. Margem de erro regional é de 6,4 p.p.;

Nordeste – Lula segue com grande vantagem, como registrado nas rodadas anteriores: 52%, contra 27% de Bolsonaro.

METODOLOGIA

A pesquisa PoderData foi realizada de 17 a 19 de julho de 2022. Foram entrevistadas 3.000 pessoas com 16 anos de idade ou mais em 309 municípios nas 27 unidades da Federação. Foi aplicada uma ponderação paramétrica para compensar desproporcionalidades nas variáveis de sexo, idade, grau de instrução, região e renda. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

As entrevistas foram realizadas por telefone (para linhas fixas e de celulares), por meio do sistema URA (Unidade de Resposta Audível), em que o entrevistado ouve perguntas gravadas e responde por meio do teclado do aparelho. O intervalo de confiança do estudo é de 95%.

Para facilitar a leitura, os resultados da pesquisa foram arredondados. Devido a esse processo é possível que o somatório de algum dos resultados seja diferente de 100. Diferenças entre as frequências totais e os percentuais em tabelas de cruzamento de variáveis podem acontecer devido a ocorrências de não resposta. Este estudo foi realizado com recursos próprios do PoderData, empresa de pesquisas que faz parte do grupo de mídia Poder360 Jornalismo. A pesquisa está registrada no TSE sob o número BR-07122/2022.

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!