Doente, Ministro da Defesa sairá do Governo

Doente, Ministro da Defesa sairá do Governo

O presidente Jair Bolsonaro pediu o cargo do ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, e prontamente o militar enviou carta de demissão desligando-se de suas funções. Na prática, “pedir o cargo” tem o mesmo significado de “demitir”.

Com sua atitude, o presidente objetiva abrir vaga para o general Braga Netto, que, extenuado, deixará a Casa Civil até por recomendação médica. Na semana passada, ao tentar descansar por quatro dias em Maceió, o ministro passou mal, teve um “pico de pressão”, e chegou a ser hospitalizado.

Logo em seguida, o general divulgou nota em que agradece ao presidente da República, “a quem dediquei total lealdade, ao longo desses mais de dois anos, a oportunidade de ter servido ao País como Ministro de Estado da Defesa.”

Ele também destaca que, nesse período, “preservei as Forças Armadas como instituições de Estado” e agradece aos comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica, afirmando que “nunca mediram esforços para atender às necessidades e emergências da população brasileira.”

Ao final do texto, o ex-ministro da Defesa diz que sai do cargo “na certeza da missão cumprida.”