20 de janeiro de 2022
recadao@pagina1pb.com.br
CidadesDestaques

Em reunião na sede da CAGEPA, Rui da Ceasa agradece pela solução dos problemas de abastecimento da rua Apolônio Amorim no Alto Branco

O vereador campinense Rui da Ceasa (Pros) representante da zona Norte tem apresentado varias demandas desde o início de seu mandato, e em fevereiro deste ano apresentou na Câmara de vereadores de CG um requerimento solicitando providências no sentido dw regularizar o abastecimento de água da rua Apolônio Amorim, no bairro do Alto Branco. Solicitando o aumento da vazão da água para melhoria no atendimento aos moradores da rua.

Na manhã desta quarta-feira (01), Rui da Ceasa esteve reunido com o Gerente Regional da Cagepa Lucilio Vieira para agradecer pelo serviço feito na Rua Apolônio Amorim no Alto Branco, e também levar algumas demandas de vários bairros da cidade.

“A Cagepa realizou o serviço de aumento da vazão da água na Rua Apolônio Amorim, onde moradores sofriam a muitos anos com a falta de água e hoje agradecemos pela solução do problema, era um pleito antigo da população e do nosso mandato”, disse Rui da Ceasa.

O vereador aproveitou para salientar que o lema de seu mandato #mandatonarua, que tem sido importante para a condução das demandas das comunidades representadas pelo vereador. “Devemos saber pedir pelas comunidades da mesma forma que deveremos saber agradecer e o gerente regional da Cagepa, Lucilio foi muito solicito com nosso mandato e com nossas demandas, muito importante para àquela comunidade da rua Apolônio Amorim e que chega numa hora de muita necessidade, sofriam demais com as constantes falta de água”, afirmou o vereador.

Rui da Ceasa aproveitou o encontro e apresentou outras demandas ao diretor da Cagepa, o gerente regional, Lucilio afirmou que irá analisar as demandas e o que pode ser feito para atender os pedidos.

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!