Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Esportes

Federação de Natação restringe participação de mulheres trans em competições

Nova política exigirá que as competidoras trans concluam sua transição até os 12 anos para poder entrar em torneios femininos

A entidade que rege a natação mundial, a Fina, votou neste domingo (19) para restringir a participação de atletas transgênero em competições femininas de elite e para criar um grupo de trabalho para estabelecer uma categoria “aberta” para elas em alguns eventos como parte de sua nova política.

A decisão foi tomada durante o congresso geral extraordinário da Fina à margem do campeonato mundial em Budapeste, na Hungria, depois que os membros ouviram um relatório de uma força-tarefa transgênero composta por importantes figuras médicas, jurídicas e esportivas.

A nova política exigirá que as competidoras trans concluam sua transição até os 12 anos para poder competir em torneios femininos.

A política foi aprovada com uma maioria de aproximadamente 71% depois de ser apresentada aos membros de 152 federações nacionais com direito a voto que se reuniram para o congresso na Arena Puskas.

Terra Brasil Notícias

 
Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!