15 de outubro de 2021
recadao@pagina1pb.com.br
Política

Filósofo aponta que será terrível escolher entre Lula e Bolsonaro

Suspeitas de irregularidades nas compras de vacinas, corrupção e omissão na condução da pandemia de Covid-19 no Brasil. Estas são algumas das acusações que atingiram o governo federal nas últimas semanas, enquanto protestos contrários ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tomavam as ruas. Apesar do cenário político conturbado, em entrevista ao programa Pânico, da Jovem Pan, nesta quinta-feira, 1º, o filósofo Luiz Felipe Pondé afirmou que Bolsonaro não deve sofrer impeachment. “Está crescendo a rejeição popular de Bolsonaro, mas não há espaço para impeachment porque ele está forte com o Centrão, que domina o sistema. Mesmo assim, Bolsonaro está sangrando”, disse.

Em sua fala, Pondé usou o termo “sangrando” em referência à perda de apoio político enfrentada pelo presidente. “O grande resultado da CPI da Covid-19 talvez não seja um eventual impeachment, mas sim o enfraquecimento de Bolsonaro nas eleições de 2022. Se a comissão minguar seu espaço junto ao Centrão e aos políticos, ele perderá a viabilidade de ter acesso à máquina do governo no futuro.” Crítico à gestão Bolsonaro, o acadêmico considerou que será um “terror político” se os brasileiros tiverem que escolher entre o atual presidente e o antigo, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), para ocupar a chefia do Executivo a partir de 2023. “Não há dúvida de que a situação que vivemos, de considerarmos escolher entre PT e Bolsonaro, é de terror político total porque o PT é um partido corrupto, que tentou transformar o Brasil em seu quintal. Já Bolsonaro e os bolsonaristas constituem uma espécie de versão assimétrica do PT, tão ruim quanto, também corrupta e que, inclusive, conseguiu elevar o nível de violência além do próprio PT”, concluiu.

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!