Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Brasil

Fisco estadual adere a greve nacional de protesto contra reformas trabalhista e da Previdência

Os fiscais de renda do estado confirmaram que vão paralisar suas atividades de 30 de julho contra as reformas trabalhistas e da Previdência, que estão em tramitação no Congresso. O movimento também pede a saída do presidente Michel Temer (PMDB).

A decisão foi aprovada durante a reunião do Conselho Deliberativo da Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital, realizada na cidade de São Luís-MA, nos dias 8 e 9 deste mês.

Em 28 de abril último, os fiscais também foram às ruas  em defesa, seguindo o sindicato da categoria, da sociedade brasileira e para não permitir que direitos sejam retirados da classe trabalhadora.

A decisão pela organização da greve geral foi da CUT (Central Única dos Trabalhadores), Força Sindical, CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), e UGT (União Geral dos Trabalhadores) e movimentos sociais

 
Redação
the authorRedação
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!