24 de setembro de 2021
recadao@pagina1pb.com.br
DestaquesEsportes

Fratus traz medalha sonhada e vôlei sua para vencer

O Brasil começou a madrugada de domingo em festa, após a conquista de mais uma medalha, a nona no geral e o quinto bronze, nas Olimpíadas de Tóquio 2020. Bruno Fratus entrou no pódio dos 50m livre como terceiro homem mais rápido do mundo numa piscina, realizando um sonho de infância que já tinha ficado no “quase” em Londres 2012.

Bruno Fratus leva o bronze nos 50m livre masculino; Caeleb Dressel (EUA) bate recorde olímpico - Olimpíadas de Tóquio

Bruno Fratus leva o bronze nos 50m livre masculino; Caeleb Dressel (EUA) bate recorde olímpico – Olimpíadas de Tóquio

– (O grito) está entalado desde 2011, quando disputei meu primeiro mundial. Depois, 2012, aquela Olimpíada do quase. Depois do Rio principalmente. Foi um grito de finalmente medalhista olímpico. Realizei meu sonho que começou quando eu tinha 11 anos de idade – disse Fratus após se tornar o terceiro brasileiro, depois de Fernando Scherer e César Cielo, a levar o bronze nos 50m livre olímpicos.

Bruno Fratus abre o sorriso após levar o bronze na final dos 50m livre da natação  — Foto: Jonne Roriz / COB

Bruno Fratus abre o sorriso após levar o bronze na final dos 50m livre da natação — Foto: Jonne Roriz / COB

Se a performance na água foi brilhante, a entrevista depois da prova foi tão boa quanto. Numa de suas declarações mais impactantes, usou uma gíria que resumiu bem o espírito que perpassou o Time Brasil por toda a madrugada de sábado.

– Os caras são grandes, mas nós somos ruins. Aqui é Brasil! Não tem essa, não. A gente vai e faz!

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!