28 de novembro de 2021
recadao@pagina1pb.com.br
DestaquesEsportes

Fred Ozanan: Bola desenhada por cartunista campinense está na semifinal de concurso nacional

A ação A Bola do Jogo, fruto da parceria entre Penalty e LNB, já tem as quatro equipes semifinalistas do concurso: Caxias do Sul Basquete, Cerrado Basquete, São Paulo F.C e Basquete Unifacisa.

As votações das semifinais ocorrerão nos perfis oficiais do NBB (Stories do Instagram e Twitter) e da Penalty (Stories do Instagram), com o fã tendo um dia (24 horas) para escolher a sua arte preferida. A primeira semifinal, entre Caxias do Sul e Basquete Unifacisa, começa já nesta terça-feira (19/10 a 20/10). Enquanto a segunda semifinal, entre Cerrado e São Paulo, se desenrolará no dia seguinte – de 20/10 a 21/10. A finalíssima será na quinta-feira (21/10), seguindo os mesmos moldes das semifinais.

Para desenvolver o desenho, Fred se inspirou nas pessoas. “O mundo é uma bola, com nítida semelhança a uma bola de basquete. O mundo gira e nele tem um povo que se move. Este povo é caracterizado pela diversidade, que independentemente de raça, cor, altura, peso ou ideologia, busca na paz a unidade. Segundo a ONU o esporte tem o poder de mudar o mundo, sendo um direito fundamental, uma ferramenta poderosa para o fortalecimento dos laços sociais e promoção do desenvolvimento sustentável e a paz, baseado nos princípios da solidariedade, respeito, integração, diversidade humana ou social. Partindo da declaração da Organização das Nações Unidas, focamos no mundialmente difundido pombo branco, com um ramo de oliveira em seu bico, como eixo do imaginário da união e da paz estimulada pelo esporte, utilizando traços estilizados que se completam com a própria simetria da bola. O logotipo da FIBA está propositalmente colocado no contexto da imagem principal, como algo indissociável da harmonia entre os povos. A introdução dos desenhos foi algo estrategicamente pensado a partir das maiores áreas disponíveis na bola, levando-se em conta a velocidade do seu movimento em que as diferentes cores se tornassem visualmente única e apenas uma, para consolidar a ideia de união, de unidade, com predominância para a cor branca”, pontuou Fred Ozanan.

Sobre a Penalty

Com 50 anos de história, a Penalty® é a maior fabricante nacional de material esportivo e uma das precursoras do segmento no país. A marca faz parte do portfólio do Grupo Cambuci, única multinacional de esportes do Brasil. Além de três fábricas nacionais, a Penalty® possui operações na Argentina e presença mundial, com distribuição em países da África, América do Sul e Central, Ásia e Europa. A marca é pioneira no mercado de bolas, sendo a única fabricante brasileira com certificação internacional emitida pelas quatro instituições máximas das principais modalidades de esporte coletivo com bola: FIFA (futebol e futsal), FIVB (vôlei), FIBA (basquete) e IHF (handebol). Site oficial: https://penalty.com.br/.

Sobre a Liga Nacional de Basquete

A LNB surgiu em 2008 e conta com 21 clubes associados de sete Estados mais o Distrito Federal. Destes, 16 participam do NBB (Novo Basquete Brasil), campeonato nacional adulto de basquete. O NBB é organizado pelos próprios clubes e conta com a chancela da Confederação Brasileira de Basketball (CBB). Além disso, a LNB possui uma parceria com a NBA (National Basketball Association), firmada em dezembro de 2014, sendo a primeira liga no mundo a ter a NBA como parceira.

Sobre Play For a Cause

A Play For a Cause é uma empresa que tem como principal objetivo transformar grandes paixões em ferramentas de impacto social, tendo no esporte e no entretenimento o cenário ideal para conectar fãs com itens ou experiências únicas na promoção de ações sociais. Os produtos leiloados pela Play For a Cause geram recursos financeiros para investir em diversos projetos e instituições que promovem educação e inclusão no Brasil e no mundo.

ascom

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!