Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Paraíba

Governador inaugura Ala Clinica do Trauma de CG

Hospital de Trauma – O segundo compromisso do governador, na manhã deste sábado, foi a inauguração da nova Ala Clínica do Hospital de Trauma de Campina Grande. A ala possui 18 leitos e é destinada a pacientes em situação de emergência clínica. A obra foi realizada através de uma parceria público-privada, entre a UniFacisa e o Governo do Estado. Cerca de R$ 400 mil foram investidos na obra.

Para o governador, investir em saúde é algo essencial para que as pessoas tenham um melhor atendimento nas unidades hospitalares e vivam melhor. “O convênio que fizemos com a Facisa tornou possível a chegada de uma nova Ala Clínica, com 18 leitos que melhorarão as condições daqueles que estão sendo atendidos pelo Hospital de Trauma de Campina Grande. Esse hospital é uma referência na região e inclusive recebe pacientes de outros estados e por isso esta ampliação se faz tão importante”, comentou Ricardo Coutinho.

O Hospital de Trauma de Campina Grande disponibiliza 292 leitos, 340 médicos, sendo 64 em regime de plantão presencial 24 horas. O Hospital dispõe de seis salas no bloco cirúrgico e é referência em trauma para 203 cidades da Paraíba, além de receber a demanda de alguns municípios de estados vizinhos. Aproximadamente 200 pacientes são atendidos diariamente no local.

“Essa é uma inauguração importante do ponto de vista da ampliação do número de leitos, especialmente da clínica médica, considerando que ela não tem outra alternativa em Campina Grande. A rede municipal, basicamente, tem o Hospital de Trauma como o maior equipamento público de saúde. Então, a gente vê essa ampliação como relevante para a organização da própria assistência no Trauma”, observou a secretária de Estado da Saúde, Cláudia Veras.

 
Redação
the authorRedação
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!