23 de julho de 2021
recadao@pagina1pb.com.br
DestaquesParaíba

Hospital de Campanha, disponibilidade de oxigênio são as novas demandas para CG

O aumento nos casos de covid-19 em Campina Grande e em todo compartimento da Borborema tem estagnado a rede de atendimento aos pacientes com covid-19. Nesta semana os leitos de quase todos os hospitais ficaram lotados, inclusive o Hospital Pedro I. A Prefeitura de Campina Grande anunciou mais alguns leitos de UTI mas mesmo assim não são suficientes para a quantidade de novos pacientes que chegam a toda hora com covid.

Essa nova onda que a região enfrenta mostra algumas diferenças, a maioria agora são de pacientes jovens e que passam mais tempo ocupando leitos na luta pela vida. 

O Prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima tem agido em Brasília na tentativa de conseguir recursos para a instalação imediata de um Hospital de Campanha que possa dar uma tranquilidade para receber pacientes de mais de 70 municipios que enfrentam o aumento de casos e que causam colapso na rede de atendimento.

Paralelo a isso, a preocupação agora é voltada também com a capacidade fornecimento de oxigénio, visto que o aumento no consumo foi grande e  com essa nova onda e as mudanças no comportamento dos pacientes é imprescindível o uso de oxigeno no tratamento e controle. As informações de bastidores mostram que os diretores de Hospitais públicos e privados é agora garantir o fornecimento do produto e no ritmo que foi esta semana o produto pode faltar na próxima semana.

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!