28 de novembro de 2021
recadao@pagina1pb.com.br
Policial

Mais de 700 meninas de até 14 anos foram estupradas e engravidaram na Paraíba

Dados são referentes a partos realizados no estado entre 2020 e 2021.

Meninas entre 11 e 14 anos ocuparam 706 leitos de maternidades da Paraíba, entre 2020 e setembro de 2021. Os índices de gravidez na adolescência foram solicitados pelo Portal T5 à Secretaria de Estado da Saúde (SES). Conforme a legislação brasileira, a maternidade abaixo dos 14 anos configura crime de estupro de vulnerável.

Nesta semana, uma adolescente de 15 anos foi apreendida como suspeita de tentar matar o filho de quatro anos. De acordo com a Polícia Civil, uma caneta foi cravada no pescoço da criança. O caso aconteceu  na manhã do último domingo (17) em um abrigo localizado no bairro Pedro Gondim, em João Pessoa.

De acordo com a Justiça, a adolescente disse, em depoimento, que queria acabar com o sofrimento que sentia quando via a criança, fruto de um abuso sexual praticado pelo padrasto. As informações são da Promotora da Infância, Ivete Arruda.

O menino foi socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, onde recebe tratamento. O paciente tem estado de saúde considerado grave. Segundo a Justiça, após alta médica, a criança será encaminhada para uma instituição de acolhimento. A mãe receberá acompanhamento psicológico e poderá responder a medidas socioeducativas.

Para a especialista em direito criminal Nayane Ramalho, a proteção das vítimas de violência deve iniciar com o ensino de educação sexual. “Muitas vezes essas meninas se tornam mães sem nenhum tipo de estrutura familiar ou financeira. Precisamos considerar a aplicação da educação sexual, a partir disso, você ajudar a dar consciência para que elas se protejam ou denunciem, evitando que uma tragédia tão grande aconteça”, disse a advogada ao Portal T5.

Escassez de denúncias 

Crimes de estupro de vulnerável foram denunciados 55 vezes na Paraíba, em 2020. Os dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública comprovam a subnotificação do índice de queixas nas delegacias do estado, visto que, no ano passado, 439 meninas, entre 11 e 14 anos, foram estupradas e engravidaram. 

Denuncie

Se você sofre ou presenciou algum tipo de violência contra as mulheres, denuncie. Em caso de emergência, a mulher ou alguém que presencie alguma agressão, pode pedir ajuda por meio do telefone 190, da Polícia Militar. 

Na Paraíba, as denúncias podem ser feitas também em qualquer uma das Delegacias da Mulher (Deam) espalhadas em todas as regiões, além do plantão 24 horas na Deam Sul de João Pessoa, que funciona na Central de Polícia.

Além desses locais, o denunciante poderá utilizar os telefones 197 (Polícia Civil), 190 (Polícia Militar, para chamado de urgência) ou o 180 (número nacional de denúncia contra violência doméstica). Outra opção é fazer um registro da denúncia através da delegacia online no endereço: www.delegaciaonline.pb.gov.br.

Portal T5

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!