19 de setembro de 2021
recadao@pagina1pb.com.br
Política

Ministros do STF decidem ir para a guerra contra Bolsonaro

Terminou há pouco a reunião dos ministros do Supremo sobre falas de Jair Bolsonaro neste 7 de Setembro. Todos opinaram e chegou-se à conclusão de que o presidente da República acabou produzindo mais provas contra si nos inquéritos já em curso no STF e no TSE.

Dessa maneira, não haverá nenhuma medida diferente daquelas existentes. Alexandre de Moraes pedirá a inclusão dos novos discursos de Bolsonaro no inquérito das fake news, por causa de suas desconfianças ao sistema eletrônico de votação diligências também serão tomadas no âmbito do inquérito administrativo do TSE.

STF vê falas de Bolsonaro como declaração de guerra

 

Integrantes da cúpula do Poder Judiciário viram na declaração do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de que vai descumprir ordens que venham do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), uma “declaração de guerra”.

O presidente também fez duras críticas ao ministro Luís Roberto Barroso, que, além de integrar o STF é presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), e ao ministro Luís Felipe Salomão, corregedor da corte eleitoral e ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Os ministros do Supremo têm conversado durante todo o dia. Não está decidido se vai haver manifestação do presidente do Supremo, Luiz Fux, após a fala de Bolsonaro.

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!