Mutirão do Outubro Rosa atende 250 mulheres em CG

 

Uma manhã animada, com música, lanche, sorteio, consultas e exames, marcou o Mutirão do Outubro Rosa, nesta sexta-feira (19), no Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC-UFCG), vinculado à Universidade Federal de Campina Grande e à Rede Ebserh.

A programação festiva foi realizada em um dos corredores do Caese (Centro de Assistência Especializada de Saúde e Ensino) e contou com a participação de mais de 300 pessoas, incluindo as mulheres que se cadastraram para as consultas e exames. A ideia era conscientizar o público sobre a importância da prevenção do câncer de mama.

Na abertura, o superintendente do HUAC, professor Homero Rodrigues, informou que, em breve, a instituição contará com um mamógrafo digital. Orçado em R$ 1,2 milhão, o equipamento já está em fase de licitação e irá ampliar os serviços ofertados pelo hospital.

“Incluímos esse investimento no Programa de Renovação do Parque Tecnológico, pois o mamógrafo atual já tem 10 anos”, explicou, lembrando que o Mutirão do Outubro Rosa é uma ação pontual, mas o Hospital Universitário realiza mamografias, ultrassonografias de mama e consultas com mastologistas e ginecologistas continuamente. “Todos os dias, fazemos esse tipo de atendimento. O hospital é de vocês, é da população de Campina Grande”.

O superintendente também afirmou que o governo do Estado cedeu ao HUAC um imóvel para instalação da Unidade da Mulher. No espaço, onde antigamente funcionava uma escola pública, serão ofertados serviços diversos voltados ao público feminino, como consultas com especialistas na área de mastologia, ginecologia e psicologia.

CUIDANDO DA SAÚDE

Com 58 anos, a dona de casa Giuleide Rodrigues de Morais ficou muito satisfeita com a ação. Moradora do bairro Dinamérica, ela disse que possui nódulo nas duas mamas, mas não conseguiu fazer mamografia em 2017. “No mês passado, logo que eu soube do mutirão, vim correndo para o HU. Fiz o cadastro e hoje estou aqui. Eu achei essa iniciativa muito importante. Para mim, esse é um momento ímpar”, afirmou.

Quem também aprovou a ideia foi a dona de casa Francisca Joana da Silva, 66 anos, que mora no Bairro das Nações. Ela estava no HUAC, participando de um programa de combate ao tabagismo, no dia em que o Mutirão do Outubro Rosa foi anunciado. “Por isso, fiz logo minha inscrição. Eu gosto muito do HU, estou aqui toda semana. Hoje, dancei, brinquei e marquei meus exames”, disse.

O Mutirão do Outubro Rosa envolveu diversos setores do Hospital Universitário, incluindo Gerência de Ensino e Pesquisa, Gerência de Atenção à Saúde e o setor de Nutrição. Além das consultas, foi colocado à disposição das mulheres a opção de também fazer exames de sangue para HIV e Sífilis.

As mamografias e ultrassonografias marcadas nesta sexta-feira (19) serão realizadas até o fim do mês de novembro. Quem chegou primeiro, porém, teve mais sorte. Logo após as consultas, 18 mulheres que participaram do mutirão já tiveram as mamografias realizadas, conforme já havia sido anunciado durante o cadastramento.

MaisPB

Load More Related Articles
Comments are closed.