Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Esportes

Palmeiras vence o Santos na Vila, vira líder do Brasileirão e mantém tabu contra o rival

Em um clássico marcado por duas intervenções do árbitro de vídeo, o VAR, o Palmeiras venceu o Santos na Vila Belmiro por 1 a 0, em partida válida pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol do jogo foi marcado pelo zagueiro Gustavo Gómez. Com o triunfo, a equipe treinada por Abel Ferreira assumiu momentaneamente a liderança do torneio nacional – o Corinthians reassume a ponta da tabela, se vencer o América-MG na Neo Química Arena – e manteve o tabu contra o rival: o Peixe não vence o Verdão desde o dia 9 de outubro de 2019, quando a equipe, então comandada por Jorge Sampaoli, aplicou um 2 a 0 contra o alviverde.

O VAR foi acionado em duas oportunidades: no final do primeiro tempo, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira foi chamado à cabine para revisar o lance que resultou no gol do Santos, marcado por Marcos Leonardo. O atacante Léo Baptistão empurrou Zé Rafael na origem da jogada e cometeu a falta. Na etapa complementar, o juiz assinalou um pênalti de Rodrigo Fernández no lateral Marcos Rocha. Raphael Veiga acertou a trave e errou sua primeira cobrança desde que chegou ao Palmeiras: foram 24 acertos em 25 oportunidades, um aproveitamento de 96%.

Com o resultado, o Palmeiras chega aos 15 pontos e a três vitórias consecutivas. Antes de bater o Santos, o Verdão derrotou o Juventude e o Red Bull Bragantino. O Peixe, por sua vez, perdeu sua invencibilidade como mandante – foram 7 vitórias e três empates jogando em casa – e permanece com 11 pontos, atualmente na sétima colocação. Na próxima rodada, o time da Vila Belmiro encara o Athletico-PR, na Arena da Baixada, no sábado, 4, às 19h. Os palmeirenses, por outro lado, recebem o Atlético-MG no Allianz Parque, no domingo, 5, às 16h.

Metrópoles

Terra Brasil Notícias

 
Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!