Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Eleições 2022

Para não correr risco de perder ‘onda Lula’, Veneziano rejeita fidelidade partidária e descarta apoiar nome do MDB para presidência da República

Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço. Apesar de ter se lançado na disputa pelo Governo da Paraíba com a justificativa de que a nacional do MDB havia orientado candidatura própria nos estados, o senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB), não deve adotar o mesmo raciocínio no tocante a corrida pela sucessão presidencial e nesse quesito o partido deverá ficar em segundo plano.

Isso acontece porque, mesmo a legenda se preparando para lançar candidatura própria em âmbito nacional, com o nome da senadora Simone Tebet (MDB) para presidência da República, o senador paraibano, que votou a favor do impeachment da ex-presidente Dilma, em 2016, e rompeu politicamente com o ex-governador Ricardo Coutinho (hoje PT) em 2019, hoje tem um entendimento diferente e agora prefere não deixar a possibilidade de ser beneficiado com a onda petista que ressurgiu no país com a volta do ex-presidente Lula (PT) à corrida presidencial.

Em entrevista nesta segunda-feira (23) ele rejeitou qualquer possibilidade de apoiara correligionária e assegurou que está convicto do apoio ao petista. “É minha colega a senadora Simone Tebet, distintíssima, muito competente, uma parlamentar experimentada, mas o fato de recepcioná-la como recepcionarei a todo àquele não significa dizer alteração de prumos adotados pelo MDB local que apoia convictamente o nome do nosso presidente Lula”, avisou.

Remando conforme a maré, Veneziano se une novamente àqueles que criticara em um passado não tão distante, agora em busca de dividendos eleitorais. Para ele, a fidelidade partidária nesse momento não importa.

Blog do Ninja

 
Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!