Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Eleições 2022

Prefeito de Montadas mostra força e participa com grande caravana de convenção do PSDB

Numa demonstração de força e de liderança, o prefeito de Montadas juntou um grande número de correligionários e lideranças para participarem na manhã deste domingo de uma caravana em direção a Campina Grande aonde participarão da convenção do PSDB para confirmação da candidatura de Pedro Cunha Lima ao governo do Estado.

Jonas de Souza (PSD) firmou compromisso com as candidaturas de Fábio Ramalho (PSDB) para deputado estadual, Romero Rodrigues (PSC) para deputado federal, Efraim Filho (União Brasil) para o Senado Federal e Pedro Cunha Lima (PSDB) ao governo estadual. “Estamos apoiando quem sempre nos apoiou e ajudou o município de Montadas e minha gestão a favor dos montadenses, com alegria sigo para a convenção com Lideranças e amigos no apoio aos nossos candidatos”, afirmou o prefeito.

 

Na companhia do vice-prefeito de Montadas, Cássio Avelino (PSDB), do ex-prefeito Lindembergue Souza, do ex-prefeito José de Arimateia, do presidente da Câmara de Vereadores Yuri Veríssimo, dos vereadores Helium Silva, Kátia Silva, Ronaldo de Oliveira, Luciano D’água, Marcos Justino, Fagner Júnior e de Lideranças e correligionários Jonas agradeceu a todos e desejou sorte aos candidatos.

“Precisamos de uma nova Paraíba, sem perseguição e com perspectiva de crescimento para todos, não podemos entender que a sigla partidária sirva para atender a uns e outros não, esse tempo de perseguição precisa acabar, queremos uma Paraíba para todos”, concluiu Jonas de Souza.

O prefeito fez questão de destacar que a estrutura da prefeitura não foi e não será usada na campanha. “Aqui é participação popular, sem uso do dinheiro público, vamos em nossos carros e com nossos recursos, zelando pelo bem público”.

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!