Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Esportes

Riscos de rebaixamento do Campinense passam de 60%, segundo estudo

Um estudo do Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) mostra que o Botafogo-PB tem 96,5% de chances de classificação para a segunda fase da Série C. Além do time paraibano, outras três equipes estão praticamente com a vaga garantida. Além disso, o levantamento também mostra que o Campinense tem 60,7% de chances de ser rebaixado.

O Mirassol, líder da competição, tem 99.99% de chances de classificação. O vice-líder da competição, Paysandu, tem 96,6% de chance, e o Figueirense, quarto colocado, tem 86,5%. O Campinense aparece nesta estatística com 0.51% de chance. O estudo indica que para ter 100% de chances de avançar na competição é preciso somar 32 pontos.

Chance de classificação de todos os times da Série C

 

Mirassol – 99.99%

Paysandu – 96.6%

Botafogo-PB -96.5%

Figueirense – 86.5%

Volta Redonda – 79%

ABC – 77%

Botafogo-SP – 71.1%

Aparecidense – 51.5%

Remo – 40.6%

Vitória – 39.5%

Manaus – 23.8%

São José-RS – 18.7%

Altos – 8.1%

Ypiranga-RS – 7.8%

Confiança – 1.5%

Floresta – 0.68%

Ferroviário – 0.57%

Campinense – 0.51%

Brasil de Pelotas – 0.08%

Atlético-CE – 0.004%

Rebaixamento

Já do outro lado da tabela, a zona da degola tem o Atlético-CE com 88,9% de chances de rebaixamento. A equipe é seguida pelo Brasil de Pelotas (74,2%), Ferroviário (65,2%) e Campinense. Para escapar 100% da degola é preciso somar 25 pontos.

Risco de rebaixamento

Atlético-CE – 88,9%

Brasil de Pelotas – 74.2%

Ferroviário – 65.2%

Campinense – 60.7%

Floresta-CE – 50.1%

Confiança – 31.2%

Altos – 13.1%

Ypiranga-RS – 11.9%

São José-RS – 2.3%

Manaus – 1.1%

Vitória – 0.67%

Remo – 0,41%

Aparecidense – 0.04%

Volta Redonda – 0.003%

Botafogo-SP – 0.002%

ABC – 0.001%

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!