28 de novembro de 2021
recadao@pagina1pb.com.br
DestaquesParaíba

Romero não foi engolido pelos aliados e deu o pulo do gato

Durante todo o tempo as chances do ex-prefeito de Campina Grande receber apoio das oposições para o seu pleito de ser candidato a governador não passou de blefe e de jogo de cena, em nenhum momento as oposições firmaram apoio com ações concretas que justificassem as palavras. No inicio toda vez que se especulava o nome de Romero, imediatamente se falava no nome de Pedro Cunha Lima.

O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) tem grandes chances de concorrer a eleição governamental no próximo ano. A expectativa, agora, por qual grupo político irá representar na campanha. Uma hipotese levantada e que não se cria ou se justifica é a que vem a ser a união com o senador Veneziano Vital (MDB), chegando com a indicação do vice e o deputado federal Efraim Filho (DEM), ocupando espaço de senador.

Hora o que Veneziano iria ganhar em indicar um vice para Pedro, se ele poderia ter um nome na chapa de João?

O grupo Cunha Lima está consciente de que não irá contar mais com o ex-prefeito Romero Rodrigues (PSD), de pronto rejeitado por Veneziano, mas também tendo a informação da aproximação dele com o governador João Azevêdo (Cidadania).

As especulações são baseadas em longos cafezinhos entre o Senador Veneziano, o ex-senador Cássio e o deputado Efraim Filho. Nesta terça-feira (26) se espera um pouco de definições em Brasília, bem distante da Paraíba “para não deixar brecha para especulações”, disse um tucano agitado por causa da atuação de Romero nos bastidores.

Romero se antecipou as jogadas de seu grupo que queriam lhe passar a perna e deixou que aliados, diga-se, Aguinaldo Ribeiro fizesse a aproximação com João Azevedo e por isso não será engolido pelos ‘pseudos’ aliados.

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!