Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Economia

São João aquece vendas na Maciel Pinheiro e botas estão entre os itens mais procurados

Após pausa de dois anos, por causa da pandemia, o São João de Campina Grande está de volta. A tradicional festa que acontece no Parque do Povo reúne um grande público em seus 31 dias de programação, que conta com a presença de artistas locais e grandes nomes da música nacional, como Gustavo Lima, DJ Alok, Roberta Miranda e outros. O retorno dos festejos juninos que aqueceu os corações dos saudosos campinenses, também aquece o comércio da cidade.

Lojistas da Rua Maciel Pinheiro, principal rua do comércio de Campina Grande, afirmam que o São João agita o comércio e apostam em um aumento de 40% e até 70% das vendas em relação aos anos anteriores, sem os shows no Parque do Povo e com algumas lojas fechadas.

Para a vendedora de roupas Mariana Gonçalves, houve um aumento considerável de vendas na loja em que ela trabalha e relaciona esse aumento com a animação do pessoal na hora de comprar suas roupas para “curtir o PP”. Ela, assim como a gerente de lojas de calçados femininos Tatiane Ester, apontam que o item mais procurado pelos consumidores tem sido as botas e acredita que seja devido às festas do Parque do Povo.

Em relação às roupas, a vendedora Mariana conta que este ano os clientes têm procurado por muito brilho, peças em lurex, mas o tradicional xadrez continua tendo seu espaço. Segundo ela, “mudou um pouco a tradição do xadrez. Eles estão procurando também muito xadrez, mas misturando com brilho, com saia, vestido e muita meia calça”.

Para atrair os consumidores, além da variedade de produto disponível, as lojas apostam na decoração típica desse período junino, com bandeirinhas, balões, muita chita e ate trios de forró ao vivo. A volta do Maior São João do Mundo aqueceu o comércio e trouxe de volta para Campina Grande muita animação e diversão.

Hora Agora

 
Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!