Secretaria de Saúde aplicou mais de mil doses de vacina, nesta segunda-feira, em Campina Grande

Secretaria de Saúde aplicou mais de mil doses de vacina, nesta segunda-feira, em Campina Grande

Município aguarda o envio de uma nova remessa para retomar a campanha e ampliar a cobertura para a faixa etária de 60 anos

A Secretaria de Saúde de Campina Grande aplicou mais de mil doses das vacinas contra a covid, nesta segunda-feira, 12. Mais de 300 foram administradas em idosos de 61 anos e 769 foram segundas doses. A partir de agora, o município aguarda o envio de uma nova remessa, para retomar a campanha, concluindo a imunização das pessoas que ainda não receberam a segunda dose da vacina e ampliando a cobertura para a faixa etária de 60 anos de idade.

No início do mês, o Ministério da Saúde autorizou a antecipação das segundas doses, de alguns públicos, para as primeiras doses de outros grupos, garantindo o envio de nova remessa suficiente para a compensação. Desse modo, a Secretaria Municipal de Saúde iniciou a imunização dos idosos de 60 a 64 anos de idade, antecipando as doses D2 de outros públicos, já que o município recebeu apenas 4.530 para esse grupo (60-64), que é de 16.741 pessoas na cidade, ou seja, menos de um terço da demanda total.

Contudo, as doses restantes para os idosos de 60 a 64 anos de idade não foram enviadas e, por isso, foi necessário suspender a vacinação das pessoas de 60 anos. A escassez de vacinas atingiu, também, a aplicação da dose de reforço dos idosos de 75 a 79 anos de idade. Aqueles que não receberam a dose de reforço, mesmo estando na data adequada, devem aguardar a chegada de nova remessa.

O município ainda dispõe do imunizante de Oxford/AstraZeneca, que não pode ser aplicado na segunda dose de quem recebeu, inicialmente, a vacina Coronavac. “Estamos fazendo todo o esforço possível para imunizar a população, no menor espaço de tempo. O quantitativo de doses é sempre inferior ao número de pessoas e as remessas chegam aos poucos, para cada público. Pedimos a compreensão porque o nosso objetivo é vacinar o mais rapidamente possível, mas para isso é necessário ter a disponibilização do imunizante”, explicou o secretário Municipal de Saúde, Filipe Reul.

Codecom