Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

BrasilDestaques

Sem demanda e registro definitivo, Butantan suspende produção de CoronaVac

Primeira vacina contra a covid-19 aplicada no Brasil, a CoronaVac teve sua fabricação interrompida pelo Instituto Butantan. A última produção foi finalizada em outubro de 2021, segundo a instituição. Sem novos pedidos por lotes do imunizante, não há previsão de retomada.

No total, o Butantan — ligado ao governo paulista — entregou mais de 110 milhões de doses ao Ministério da Saúde. O último envio ocorreu em fevereiro deste ano. Desde então, afirma que não foi procurado para assinar novos contratos.

 

Alvo de uma briga política entre o ex-governador João Doria (PSDB) e o presidente Jair Bolsonaro (PL), a CoronaVac foi aprovada pela Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária) para uso emergencial em janeiro do ano passado e ainda hoje é usada na vacinação de crianças e adolescentes.

Com a chegada — com atraso — de outros imunizantes e a ausência do registro de uso definitivo, a vacina do Instituto Butantan perdeu espaço na campanha nacional de vacinação.

Os outros três imunizantes aplicados no país já têm registro definitivo pela Anvisa: Pfizer, AstraZeneca e Janssen.

Paraíba da Gente

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!