1 de dezembro de 2021
recadao@pagina1pb.com.br
ColunistasDestaquesParaíba

Uma semana de muitas peças de xadrez movidas no tabuleiro de João Azevedo

Aliados mas próximos a João Azevedo estão apresentando ao governador as propostas que são viáveis para 2022 ao grupo que disputará a reeleição. A aproximação com o grupo de oposição comandado por Romero Rodrigues está sendo consolidado de tal forma que os mais próximos ao ex-prefeito de Campina Grande já dão como certa a união para formação da chapa majoritária com João Azevedo e Romero Rodrigues. Essa possibilidade começou a ser visualizada com o afastamento entre João e o Senador Veneziano Vital do Rego.

Nesta semana, um movimento de panos quentes nas relações tensas entre Azevedo e Veneziano começou a funcionar e dos dois lados o arrefecimento de discursos foi sendo amenizado e culminou com a suspensão de uma reunião que aconteceria nesta sexta, 21, do diretório do MDB, convocado pelo seu presidente, o senador Veneziano.

O presidente estadual do MDB tem recebido incentivos para romper com João Azevedo e concorrer ao governo do estado em 2022, forças antagônicas estariam por trás dos incentivos, desde da direção nacional do MDB, passando pelo ex-presidente Lula e do ex-senador Cássio Cunha Lima até aliados da base. O movimento visto nessa semana foi a retomada do fortalecimento da candidatura de Ana Claudia a uma vaga na Câmara Federal.

Veneziano, que no inicio recebia sem muito entusiasmo esses convites, por um tempo passou a considerar de forma muito intensa tal realidade, mas nos últimos dias começou a ver e sentir o peso da caneta do governo do estado e os contatos principalmente com prefeitos demonstrou que João Azevedo se beneficia de forma muito eficiente da força da cadeira do Palácio da Redenção.

Outra guerra não mais silenciosa entre os deputados federais, Aguinaldo Ribeiro e Efraim Moraes que brigam por serem o candidato ao Senado de João Azevedo. Almoços e jantares foram realizados durante a semana em Brasília, e os dois tentam convencer as forças politicas de que suas forças são suficientes para a escolha. Aguinaldo larga na frente pela preferencia de João, pois a aliança com o prefeito de João Pessoa, Cicero Lucena (PP) fortalece o nome do deputado do PP e se dá como certa o seu nome na majoritária do governador.

Com todos os quadros apresentados, e a força em crescimento de Efraim Filho, aliados de João Azevedo já citam a possibilidade de uma candidatura independente do deputado ao cargo de Senador, e sendo garantido a ele, por parte do governador, as mesmas chances dadas a Aguinaldo, podendo assim ter dois nomes disputando entre eles, mas apoiando o mesmo candidato ao governo da Paraíba.

Esta tese aumentou nos últimos dias, visto que a situação de Efraim Filho em ser candidato  ao senado apoiando outra candidatura com chances viáveis ao governo é cada vez menor. 

 

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!