15 de outubro de 2021
recadao@pagina1pb.com.br
Brasil

Veja os motivos que poderá travar sua inscrição e pagamento do novo programa Auxílio Brasil.

O Bolsa Família passará por expansões e deverá ser rebatizado para Auxílio Brasil. A expectativa é que os critérios de seleção permaneçam semelhantes. Seu pagamento deve começar após o fim dos pagamentos de auxílio emergencial de 2021.

O Auxílio Brasil deve começar em novembro, após o término dos pagamentos de auxílio emergencial 2021 previstos para outubro. O novo Bolsa Família ainda não está certo de acontecer, pois a equipe econômica está lutando para conseguir recursos para financiar despesas.
O Auxílio Brasil deve aumentar o valor médio pago e o número de beneficiários do Bolsa Família. Atualmente, o programa inclui 14 milhões de famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza.

Segundo o ministro da Cidadania, João Roma, o Ajuda brasil deve incluir mais 2 milhões de pessoas. Para isso, a ideia é mudar a faixa de entrada de R$ 89 para R$ 100. Os beneficiários atuais terão uma migração automática.

A outra proposta do novo programa é aumentar o pagamento médio, e hoje o Bolsa Família é de R$ 192. Para isso, o governo pretende criar novos benefícios, cada um deles voltado para um grupo específico.

Benefícios do Auxilio Brasil 

  • Benefício de Primeira Infância: pago a famílias com crianças entre zero e 36 meses incompletos;
  • Benefício de Composição Familiar: pago a famílias com jovens até 21 anos;
  • Benefício de Superação da Pobreza Extrema: um complemento financeiro para as famílias que recebem benefícios, mas que, ainda assim, a renda familiar per capita não excede a linha de pobreza extrema;
  • Bolsa de Iniciação Científica Júnior: 12 parcelas mensais pagas aos alunos que recebem o Brazil Aid com bom desempenho em competições acadêmicas e científicas;
  • Auxílio Criança Cidadã: benefício pago aos chefes de famílias que conseguem um emprego e não encontram vagas em creches para deixar crianças de 0 a 48 meses;
  • Auxílio à Inclusão Produtiva Rural: pago por até 36 meses aos agricultores familiares matriculados no CadÚnico;
  • Auxílio à Inclusão Produtiva Urbana: para beneficiários do Brazil Aid que comprovem que tenham vínculo empregatício com carteira assinada;
  • Benefício Compensatório Transitório: pago aos atuais beneficiários do Bolsa Família que perdem parte do valor recebido devido às mudanças trazidas pelo novo programa;
  • Assistência Esportiva Escolar: voltada para estudantes entre 12 e 17 anos que sejam membros de famílias beneficiárias e que se destaquem nos Jogos Escolares Brasileiros.

Critérios do Bolsa Família

  • Renda per capita mensal de até R$ 89,00;
  • Renda per capita de até R$ 178,00 (famílias grávidas, lactantes, crianças e adolescentes até 17 anos);
  • Estar registrado no Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico);
  • Fique com os dados no CadÚnico atualizados há pelo menos dois anos.

 

Requisitos do Bolsa Família

Como ainda não foram definidas regras específicas para o Brazil Aid, os interessados devem seguir essas regras para saber quais podem impedir sua inscrição: 

  • Crianças e adolescentes em idade escolar (entre 6 e 15 anos) devem ter pelo menos 85% de presença nas aulas;
  • Jovens entre 16 e 17 anos, a frequência mínima exigida é de 75%;
  • Crianças menores de 7 anos devem tomar suas vacinas até o dia e devem comparecer ao posto de saúde para monitorar e monitorar o crescimento;
  • Gestantes devem participar de consultas de pré-natal e participar de atividades educativas oferecidas pelo Ministério da Saúde sobre aleitamento materno e alimentação saudável;
  • Acompanhamento da saúde de mulheres de 14 a 44 anos.

 

Rede Brasil News

Redação Página1 PB
Fundado em junho de 2017, o Página1 PB é um portal de notícias sediado em Campina Grande (PB), que tem compromisso com o verdadeiro jornalismo. Afinal, o Jornalismo mudou. Mas a verdade não!